De acordo com arqueólogos, com “idades” entre 2 e 9 mil anos, misteriosas estruturas de pedras foram encontradas por satélites do Google Earth no deserto da Arábia Saudita. Parecidas com outras estruturas de mesmo tipo no Oriente Médio, o local exato dessa descoberta foi a a região de Harrat Khaybar, no centro-oeste do país.

As estruturas, que receberam o nome de “portas” (porque vistas horizontalmente possuem a aparência de uma cerca com postes colocados em cada um dos lados e conectados por uma barra), foram consideradas como sendo artificiais, uma vez que tudo indica terem sido construídas por tribos nômades.

Além da incerteza em relação a idade das pedras, a função das mesmas também é desconhecida. Uma estrutura bastante conhecida e também encontrada na Arábia Saudita, possui formato de uma pipa, inclusive com uma cauda que os arqueólogos acreditam ter sido usada para criar uma espécie de caminho que era seguido por animais que eram posteriormente caçados, ou seja, servia como um tipo de armadilha. Em relação as “portas”, Kennedy descarta que tenham sido usadas como armadilhas, moradias ou cemitérios.   

De acordo com o arqueólogo da Universidade da Austrália, David Kennedy, “…no deserto da Arábia Saudita existe um tesouro arqueológico imenso que necessita ser mapeado e identificado, do solo não é possível observá-las muito bem, mas de um satélite elas se destacam maravilhosamente“.

Embora atualmente as pedras se encontrem em um sombrio campo de lava, com pouca água e vegetação, o arqueólogo afirma que anteriormente o clima e a vegetação eram diferentes, além de a área ser mais habitada que atualmente. Muitas das portas estão nas encostas de uma cúpula vulcânica onde anteriormente havia lava e algumas delas possuem restos de lava basáltica que é um material anterior ao das erupções.

Fonte: BBC
Imagem